INSTITUTO JOHN GRAZ

Rua Pedroso Alvarenga, 1177 - Conjunto 11

CEP 04531-012 - São Paulo/SP

Fone: (11) 3815-0282

contato@institutojohngraz.org.br

Como o estilo Art Déco chegou ao Brasil?

Data: 23/11/2017 - Local: 

O que é Art Déco?

Configurando-se como um movimento artístico internacional, começou na Europa em 1910 e teve seu apogeu nos anos 1920 e 1930, para posteriormente declinar entre os anos 1935 e 1939. Esse movimento dialogou diversos segmentos da sociedade, como as artes decorativas, a arquitetura, o design de interiores e desenho industrial, bem como as artes visuais, artes plásticas, a moda, a pintura, as artes gráficas e até mesmo o cinema. Originou-se em Paris, com a grande mostra Exposition Universelle des Arts Décoratifs, em 1925.
 

paris_d
Cartaz do evento

 

O seu auge de popularidade aconteceu na Europa durante os anos de 1920 e continuou fortemente em outro continente, com muita relevância nos Estados Unidos da América, ao longo da década de 1930. Embora, na época, muitos movimentos de design tivessem raízes em intenções filosóficas ou políticas, o art déco, ao contrário, é entendido como meramente decorativo. Nesse período, ele foi visto como um estilo elegante, funcional e ultramoderno.

 

Sua aceitação representou a adaptação pela sociedade em geral dos princípios de outras correntes artísticas, como o cubismo, o exotismo e do princípio da “obra de arte total” herdado do art nouveau. Sem abrir mão da sofisticação, os objetos têm decoração geometrizada nas arquiteturas, esculturas, joias, luminárias e móveis, mesmo quando são feitos com bases simples; o concreto armado pode ser paramentado de madeira e outros ornamentos de bronze, mármore, prata, marfim etc. Diferentemente do art nouveau, o déco tem mais simplicidade de estilo.

 

Como esse movimento chegou ao Brasil?

O estilo do art déco influenciou alguns artistas brasileiros do início do século XX. Dentre eles, podemos destacar o escultor ítalo-brasileiro Victor Brecheret (1894-1955), o artista plástico pernambucano Vicente do Rego Monteiro (1899-1970) e o artista plástico, escultor e designer de interiores suíço John Graz (1891-1980). Todos eles estiveram na Europa no início dos anos 20, entrando em contato com as ideias e formas que culminariam na referida “exposição universal das artes decorativas”, em 1925.

 

No entanto, a narrativa criada no Brasil e que atribui a introdução do estilo ao artista John Graz é contestada por algumas publicações que evidenciam a atuação contemporânea de empresas que lançavam mão desse estilo no país, como a Laubisch & Hirth e Red Star, responsáveis pela produção em escala de móveis art déco. Portanto, se há dúvidas em relação ao pioneirismo de John na introdução do estilo, certamente ele estava atuando ao mesmo tempo que as companhias supracitadas, sendo uma das figuras que se destacou por meio desse estilo.

 

John Graz: precursor do estilo no Brasil?

Um dos motivos para eleger John Graz como um dos precursores do art déco no Brasil é sua filiação aos movimentos de vanguarda, bem como ao destaque de sua obra no contexto modernista. O artista chegou ao Brasil em 1920 e passou a integrar o grupo modernista, culminando com a sua participação na Semana de Arte Moderna de 1922. Por meio de sua versatilidade técnica, Graz teve forte atuação no desenvolvimento de projetos de interiores de residências da burguesia paulistana. Desse modo, sua produção incorporava elementos que estavam em evidência nos círculos europeus.

F30 005c
Projeto de John Graz para a residência de Mario Cunha Bueno, 1920.

 

O livro Brazil Modern: The Rediscovery of Twentieth-Century Brazilian Furniture (2016), de Aric Chen, apresenta tal argumento que contesta a primazia de Graz na introdução do estilo, contrapondo as empresas atuantes naquele momento, mas não descarta sua influência e importância. Ainda de acordo com a publicação, no meio da década de 1990, a Casa Teperman passou a reeditar móveis do início da carreira de John, baseados em sketches do artista, o que fez com que o art déco recuperasse fôlego no país e que reintroduzisse o nome de John como uma das figuras mais importantes nesse estilo no Brasil, reforçando a narrativa existente.
 
Referências
 
Brazil modern: the rediscovery of twentieth-century brazilian furniture – Aric Chen (autor), 2016, The Monacelli Press.
A consideration of the career of Francophile and Brazilian master Vicente do Rego Monteirohttps://www.newcitybrazil.com/2017/07/25/art-deco-dualist/
A influência marajoara no Art Déco Brasileirohttps://www.proec.ufg.br/up/694/o/08_AinfluenciamarajoaranoArtDecobrasileiro.pdf
Art déco – Wikepedia – https://pt.wikipedia.org/wiki/Art_déco
 

Seja avisado quando publicarmos novos artigos como este. Basta preencher seu e-mail abaixo e clicar em Subscribe.

* indicates required