INSTITUTO JOHN GRAZ

Rua Pedroso Alvarenga, 1177 - Conjunto 11

CEP 04531-012 - São Paulo/SP

Fone: (11) 3815-0282

contato@institutojohngraz.org.br

Victor Brecheret presenteou John Graz com escultura

Data: 27/06/2017 - Local: São Paulo

busto
Escultura da cabeça de John Graz feita por Victor Brecheret (circa. 1940)

 
Quando chegou ao Brasil, no início da década de 1920, o suíço John Graz (1891-1980) se inseriu no círculo de amizade da família de sua mulher, Regina Gomide. Dos laços que estabeleceu no país, alguns tiveram mais força, como a amizade com o escultor ítalo-brasileiro Victor Brecheret (1894-1955), que foi padrinho de casamento de John Graz e também autor de uma escultura da cabeça do amigo suíço, feita em homenagem.
 
No âmbito das artes, ambos apresentaram suas obras na importante Semana de Arte Moderna, que aconteceu no Teatro Municipal de São Paulo, entre os dias 11 e 18 de fevereiro de 1922. Victor Brecheret expôs 12 esculturas no salão e nos corredores do teatro, enquanto que John apresentou 8 telas. Uma década depois, os dois fizeram parte da fundação da Sociedade Pró Arte Moderna (SPAM), como sócios fundadores, no início da década de 1930.

saguao - semana de arte moderna
Retirado da obra “Artes Plásticas na Semana de 22” de Aracy A. Amaral, 1970. (p.193)

 
Apesar de ser mais conhecido por seus trabalhos na área de design de interiores e por seus quadros, John Graz também fez diversos vitrais e cartazes, além de produzir algumas esculturas. Sem ter a pretensão de ser um grande expoente nessa técnica, John realizou trabalhos importantes, como a Diana Caçadora, estátua em pedra e esmalte, que fez parte do jardim da residência da família Jafet, no bairro do Ipiranga, e que hoje compõe o acervo de arte do SESC/SP.

F40 004b
Estátua “Diana Caçadora” feita por John Graz para a residência da família Jafet (circa. 1940)

 
A amizade de John Graz e Victor Brecheret proporcionou outros fatos desconhecidos. Por exemplo, Annie Graz, segunda esposa e viúva de John, disse em entrevista para o Instituto John Graz que ela reconhecia uma das pernas do Monumento às Bandeiras, desenhado e executado por Victor Brecheret, próximo ao Parque do Ibirapuera, em São Paulo, como sendo de John Graz. Ela nos disse que já ouviu esse comentário nas conversas entre amigos próximos. Se isso é verdade ou não, dificilmente conseguiremos comprovar.
 
No entanto, os laços de envolvimento por meio da arte se estenderam para outras esferas da vida social e proporcionaram homenagens mútuas, como o busto supracitado, por um lado, e o convite para ser padrinho de casamento, por outro. Dois estrangeiros que se sentiram brasileiros e viveram até o fim de suas vidas no país que aprenderam a amar, respeitar e retratar por meio de suas obras de arte.

escultura
Estátua em bronze feita por John Graz

 

Seja avisado quando publicarmos novos artigos como este. Basta preencher seu e-mail abaixo e clicar em Subscribe.

* indicates required